• MaxClean

Papel toalha ou secador de mãos: qual é o mais higiênico?

É de conhecimento praticamente universal que a higienização das mãos é um dos principais fatores para a prevenção e redução da transmissão de doenças. Mas será que na prática ela é devidamente realizada?

Infelizmente, as pessoas não costumam dar a devida atenção à limpeza das mãos. Isso fica claro pelo fato dela ser feita de forma ineficaz na maioria das vezes.


A sua qualidade é influenciada por fatores como frequência, qualidade dos produtos, tempo de fricção e áreas alcançadas, que devem incluir pulsos, unhas e espaços entre os dedos.


E o processo não acaba por aí: a secagem também é muito importante para a eficácia da limpeza. Afinal, após a lavagem das mãos com água e sabão, é preciso garantir que a pele não se contamine novamente.

É comum ter dúvidas sobre o processo da secagem. Uma delas é em relação a qual método adotar: papel toalha ou secador de mãos? Para saber qual deles é o mais higiênico, continue com a gente!



Secadores: será que cumprem com o que prometem?

Os secadores de mãos surgiram com o propósito de ser uma alternativa mais prática, eficaz e econômica em relação ao bom e velho papel. Assim, podemos destrinchar o seu funcionamento em 3 passos:


1) Praticidade


Por mais que tragam uma aparência e sensação de funcionalidade e avanço, os secadores secam as mãos em, aproximadamente, no mínimo 30 segundos, enquanto os papéis, secam em 10.


Assim, fica evidente que o uso dos papéis nos sanitários é mais prático. 20 segundos pode ser muito no dia-a-dia das pessoas, ainda mais ao considerar cada vez que utiliza-se o banheiro.


Pense nos ambientes corporativos, nas escolas e nos hospitais. Ao somar o montante de tempo utilizado em grandes pequenos processos rotineiros, como o da secagem das mãos, pode resultar em uma grande parcela que poderia estar sendo aproveitada de outra forma.


2) Eficácia


Por ser mais demorado, ao utilizar o secador, as pessoas podem abandonar o processo no meio, permanecendo com as mãos molhadas. E como a umidade é potencial para o acúmulo de bactérias, as mãos podem ter a higienização completamente comprometida.


Além disso, os secadores de mãos funcionam como um verdadeiro difusor de microrganismos. Estudos, como os que foram feitos na Universidade de Leeds e na de Westminster, ambas da Inglaterra, comprovam tal fato. Caso queira ter acesso às pesquisas, você pode conferir aqui: Westminster e Leeds.


Essa propagação dos agentes infecciosos deve-se ao fato de os secadores literalmente sugarem, armazenarem e espalharem os germes do ambiente ou das próprias mãos. Assim, bactérias e vírus podem permanecer no local e acabar contaminando as superfícies do banheiro, o ar e as mãos que foram previamente limpas, fazendo com que a higiene vá toda por água abaixo.


Enquanto isso, os papéis espalham uma quantidade mínima de microrganismos no ambiente e ainda reduzem resquícios desses agentes que podem permanecer nas mãos.




3) Economia


As despesas que os secadores de mãos demandam incluem o seu investimento inicial (compra do aparelho) e o gasto mensal com energia. Isso, a longo prazo, pode resultar em um montante elevado e com um custo benefício não tão atraente.


No caso das toalhas de papel, os gastos envolvem a sua própria aquisição periódica e a compra do dispenser. Uma boa opção é buscar adquiri-las em quantidades maiores, o que diminui o preço e eleva o seu custo benefício.


Em relação ao meio-ambiente, infelizmente, ambas as alternativas realizam algum impacto negativo. Assim, é preciso ter responsabilidade e agir para que essa influência seja reduzida ao máximo possível.



Papel toalha: sem dúvidas a melhor escolha!

Deve estar claro pra você que o papel toalha é a alternativa mais higiênica e saudável e, como introduzido anteriormente, os gestores dos estabelecimentos precisam arcar com as suas consequência ambientais e minimizá-las. Isso inclui:


  1. Garantir o descarte adequado;

  2. Evitar o acúmulo de papel nos banheiros;

  3. Agir sempre em prol da conscientização do uso responsável;

  4. Adquirir suspensers de boa qualidade e que dosem adequadamente a quantidade de papel expelida.


É preciso enxergar o processo da limpeza das mãos como um só, em que cada passo vai influenciar no todo. Assim, fica claro que a eficácia deve estar em todos os âmbitos, abrangendo a qualidade do sabão, da torneira - ela deve ser, preferencialmente, automática, por reduzir o desperdício de água e o contato com as mãos -, do processo de secagem e claro, da limpeza do ambiente.


Afinal, um ambiente bem cuidado e devidamente limpo vai influenciar de forma indireta no senso de limpeza das pessoas, motivando-as a realizar adequadamente a higiene das mãos. E a limpeza do ambiente alcança a sua melhor eficácia com a limpeza profissional, que você pode saber mais sobre aqui.


Conte com a Max Clean!


Caso tenha dúvidas sobre a higienização das mãos e quais processos e produtos adotar, bem como sobre a limpeza geral dos ambientes, fale com um dos consultores da Max Clean.


Somos especializados em limpeza profissional e podemos te ajudar. Não deixe de nos acompanhar nas redes sociais!


Facebook | Linkedin | Instagram

317 visualizações

SIGA - NOS NAS REDES SOCIAIS

  • LinkedIn - MaxClean
  • Facebook - MaxClean
  • Instagram - MaxClean

MAPA DO SITE

BRASÍLIA  61 3361-3330

GOIÂNIA  62 3294-1448

© Copyright 2017 MaxClean Comércio Serviços Imp. Exp. Ltda. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por 113dc Design + Comunicação